Escala de Fome e Saciedade

Atualizado: 27 de Out de 2020



A #fome é um processo fisiológico e acontece independente da nossa “força, foco ou fé”. É um sinal que notifica o corpo da necessidade de comida. Quando nos desconectamos ou negamos os sinais que o corpo emite, conseguimos sentir somente os extremos “muita fome” ou “muito cheio”.


Para encontrar o #equilíbrio é necessário perceber os diferentes estágios da fome, pois os sinais aumentam gradativamente, assim como, diminuem gradativamente conforme nos alimentamos.


Nesta escala, o "0" representa seu estômago completamente vazio e "10" absolutamente estufado

Quanto maior a fome, maior a necessidade e urgência de comida o que pode levar a um exagero alimentar. É difícil planejar e escolher o que comer com muita fome, recomenda-se comer aos primeiros sinais de fome e parar de comer quando confortavelmente saciado(a).

Para isso, é necessário conectar-se com o corpo e ouvir e honrar os sinais fisiológicos, e não comer seguindo regras externas, como e o caso das dietas.

I ideal seria comer aos primeiros sinais de fome (3 ou 4 na escala) e parar de #comer quando confortavelmente cheio (5 ou 6).

Um erro comum das pessoas que querem #emagrecer é comer menos do que o corpo necessita, desta forma nunca chegam à saciedade e passam o dia inteiro pensando em comida. A restrição alimentar auto-imposta é muito desgastante física e emocionalmente e pode até ser um gatilho para compulsão alimentar. Para que o emagrecimento ocorra, é necessário a mudança de hábitos alimentares, paciência e um olhar para dentro, permitindo-se sentir os sinais emitidos pelo corpo, comer quando se tem fome e parar de comer quando saciado (mesmo que sobre comida no prato). Não é simples, mas é um processo definitivo para parar de brigar com a balança e com a comida. Este é o trabalho dos nutricionistas que abordam o comportamento alimentar no tratamento nutricional.