Bulimia Nervosa

Atualizado: 14 de Nov de 2019

A bulimia nervosa é um transtorno psiquiátrico grave caracterizado por alterações no comportamento alimentar e disfunções no controle do peso corporal, causando sérios prejuízos clínicos, psicológicos e sociais.

Ninguém escolhe ter um transtorno alimentar, é importante salientar que é uma doença, não um estilo de vida ou falta de força de vontade.

Todas as sextas-feiras à tarde marco presença no Instituto de Psiquiatria do HC, mais especificamente no Ambulatório de Bulimia Nervosa do #Ambulim / #Protad. Lá, prestamos atendimento interdisciplinar às pacientes que têm o diagnóstico de bulimia nervosa.


A Bulimia Nervosa (BN) é um dos transtornos alimentares mais conhecidos. Ela se caracteriza por episódios de compulsão alimentar recorrentes seguidos de métodos compensatórios inadequados para evitar o ganho de peso. Além disso, há uma auto-avaliação indevida da imagem corporal e uma insatisfação com forma corporal. Compulsão alimentar significa comer uma grande quantidade de comida, maior ao que a maioria das pessoas conseguiria comer em situação similar, num curto período de tempo (até 2 horas), com a sensação de perda controle, ou seja, a pessoa não consegue parar de comer.

Dentre os métodos compensatórios inadequados, também conhecidos como métodos purgativos ou purgação, estão o vômito auto-induzido, abuso de laxantes, diuréticos e outros medicamentos (como hormônios tireoidianos e anorexígenos), jejum, dietas rigorosas ou períodos de restrição alimentar e excesso de atividade física, dentre outros.


Critérios Diagnósticos

Lembrando, mais uma vez, que a BN é um transtorno psiquiátrico e o diagnóstico é dado por um psiquiatra. Como critério diagnóstico, os episódios de compulsão alimentar e os comportamentos purgativos devem ocorrer com a frequência mínima de uma vez por semana, por no mínimo 3 meses.


Complicações Clínicas

Pacientes com BN, geralmente têm peso normal ou até sobrepeso, mas um profissional consegue identificar algumas alterações físicas. São três os sinais clínicos clássicos na observação do pacientes com BN:

- Hipertrofia bilateral das glândulas salivares, particularmente das parótidas

- Lesão de pele no dorso da mão, conhecida como "sinal de Russel", causada pela introdução da mão na boca para estimular o reflexo do vômito

- Erosão dentária caudada pelo suco gástrico dos vômitos, que leva à descalcificação dos dentes, cáries e pode levar até a perda de dentes.


Outros sinais e sintomas clínicos encontrados são: edema generalizado, queda de cabelo, equimoses na face e pescoço, descamação da pele, alterações menstruais, hipotermia, gengivite, fraqueza muscular, câimbras, arritmias, poliúria, desidratação, carência de vitaminas e minerais, falência cardíaca, nefropatia, dilatação gástrica, hérnias no esôfago, constipação crônica, perfurações gástricas, entre outras. Tais alterações são causadas por jejum, desnutrição e pelos métodos purgativos. Estas alterações clínicas têm regressão rápida quando a doença é efetivamente tratada.

Assim como os demais transtornos alimentares, a #BN deve ser tratada por profissionais.


#bulimianervosa #transtornoalimentar